Outubro é rosa, mas a prevenção é para o ano todo!

84

Outubro é rosa, mas a prevenção é para o ano todo!

84 visualizações

É tempo de conscientização! O Outubro Rosa chegou e traz consigo o lembrete da importância de combater o câncer de mama e zelar pela saúde. E para reforçar essa mensagem, nos juntamos à parceira Bayer e promovemos uma live sobre Saúde da Mulher em tempos de covid-19 no instagram do @_mdsgroup,  no dia 28/09.

O bate-papo especial contou com a participação da cantora e influenciadora Mariana Belém, do blog Mamãe de Primeira Viagem, e também com o Dr. Edson Ferreira, ginecologista do Hospital das Clínicas da FMUSP. Juntos, os convidados falaram sobre gestação, contracepção, vida sexual e até mesmo telemedicina. 

Não conferiu a live? Ainda dá tempo de assistí-la em nossa instagram. E para saber mais sobre saúde da mulher, fique atento aos conteúdos do nosso portal De Bem com a Vida.

Boa leitura!


Outubro é o mês conhecido e marcado mundialmente por ações com foco na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, doença causada pela proliferação anormal e desordenada de células das mamas. No Brasil, em 2018, o número de mortes pelo câncer de mama chegou a 17.763. Para 2020, infelizmente, a previsão é de 66.280 novos casos da doença.

Homens também precisam se prevenir

O câncer de mama também acomete homens, e mesmo sendo raro, o público masculino também deve ficar alerta.

Fatores de risco

O câncer de mama não tem somente uma causa. A idade é um dos mais importantes fatores de risco para a doença (cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos).

Outros fatores que aumentam o risco da doença são: 

Fatores ambientais e comportamentais Fatores da história reprodutiva e hormonal Fatores genéticos e hereditários
Obesidade e sobrepeso após a menopausa Primeira menstruação antes de 12 anos Histórico familiar de câncer de ovário
Sedentarismo e inatividade física Não ter tido filhos Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos
Consumo de bebida alcoólica Primeira gravidez após os 30 anos Histórico familiar de câncer de mama em homens
Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X) Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos Alteração genética
  Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona)  
  Reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos  

A presença de um ou mais desses fatores de risco, não significa que a doença será necessariamente desenvolvida, mas é fundamental manter-se atento a eles e fazer acompanhamento médico periódico.

Conheça o seu corpo

É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano). Toda mulher, independentemente da idade, deve conhecer o seu corpo para saber o que é ou não normal em suas mamas. No entanto, esse ato NÃO SUBSTITUI a consulta com o seu ginecologista de forma regular.

Os sintomas

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Você Sabia?

O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento para o câncer de mama seja realizada em mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos, mmesmo quando não há sinais e sintomas suspeitos.

A prevenção é o melhor caminho!

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar;
  • Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Entre nessa corrente do bem, previna-se e compartilhe essas informações com seus familiares e amigos. O conhecimento é o primeiro passo para vencer essa luta!

#MDSBrasil #OutubroRosa #Prevencao #CancerdeMama #Saude #Health #DicasMDS

É tempo de conscientização! O Outubro Rosa chegou e traz consigo o lembrete da importância de combater o câncer de mama e zelar pela saúde. E para reforçar essa mensagem, nos juntamos à parceira Bayer e promovemos uma live sobre Saúde da Mulher em tempos de covid-19 no instagram do @_mdsgroup,  no dia 28/09.

O bate-papo especial contou com a participação da cantora e influenciadora Mariana Belém, do blog Mamãe de Primeira Viagem, e também com o Dr. Edson Ferreira, ginecologista do Hospital das Clínicas da FMUSP. Juntos, os convidados falaram sobre gestação, contracepção, vida sexual e até mesmo telemedicina. 

Não conferiu a live? Ainda dá tempo de assistí-la em nossa instagram. E para saber mais sobre saúde da mulher, fique atento aos conteúdos do nosso portal De Bem com a Vida.

Boa leitura!


Outubro é o mês conhecido e marcado mundialmente por ações com foco na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, doença causada pela proliferação anormal e desordenada de células das mamas. No Brasil, em 2018, o número de mortes pelo câncer de mama chegou a 17.763. Para 2020, infelizmente, a previsão é de 66.280 novos casos da doença.

Homens também precisam se prevenir

O câncer de mama também acomete homens, e mesmo sendo raro, o público masculino também deve ficar alerta.

Fatores de risco

O câncer de mama não tem somente uma causa. A idade é um dos mais importantes fatores de risco para a doença (cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos).

Outros fatores que aumentam o risco da doença são: 

Fatores ambientais e comportamentais Fatores da história reprodutiva e hormonal Fatores genéticos e hereditários
Obesidade e sobrepeso após a menopausa Primeira menstruação antes de 12 anos Histórico familiar de câncer de ovário
Sedentarismo e inatividade física Não ter tido filhos Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos
Consumo de bebida alcoólica Primeira gravidez após os 30 anos Histórico familiar de câncer de mama em homens
Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X) Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos Alteração genética
  Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona)  
  Reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos  

A presença de um ou mais desses fatores de risco, não significa que a doença será necessariamente desenvolvida, mas é fundamental manter-se atento a eles e fazer acompanhamento médico periódico.

Conheça o seu corpo

É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano). Toda mulher, independentemente da idade, deve conhecer o seu corpo para saber o que é ou não normal em suas mamas. No entanto, esse ato NÃO SUBSTITUI a consulta com o seu ginecologista de forma regular.

Os sintomas

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Você Sabia?

O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento para o câncer de mama seja realizada em mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos, mmesmo quando não há sinais e sintomas suspeitos.

A prevenção é o melhor caminho!

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar;
  • Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Entre nessa corrente do bem, previna-se e compartilhe essas informações com seus familiares e amigos. O conhecimento é o primeiro passo para vencer essa luta!

#MDSBrasil #OutubroRosa #Prevencao #CancerdeMama #Saude #Health #DicasMDS

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies