JULHO AMARELO – MÊS DA LUTA CONTRA AS HEPATITES VIRAIS

33

JULHO AMARELO – MÊS DA LUTA CONTRA AS HEPATITES VIRAIS

33 visualizações

A hepatite é uma doença que se caracteriza pela inflamação do fígado e pode ter diversas causas, como consumo excessivo de álcool, reação a medicamentos e toxinas e doenças autoimunes, por exemplo. Hoje, porém, falaremos sobre as hepatites causadas por vírus com o objetivo de reforçar a importância da sua prevenção.

As hepatites virais são classificadas de acordo com os diferentes vírus:

Hepatite A: doença contagiosa, causada pelo vírus A (VHA), é o tipo com o maior número de casos e está diretamente relacionado às condições de saneamento básico e de higiene. É uma infecção leve e se cura sozinha. Uma boa notícia é que este tipo pode ser prevenido com vacina.

Hepatite B: doença infecciosa causada pelo vírus B (HBV), é o segundo tipo com maior incidência no Brasil e atinge maior proporção de transmissão por via sexual e contato sanguíneo. A melhor forma de prevenção para a hepatite B, além da vacina disponível na rede pública é a utilização de preservativo.

Hepatite C: este tipo é causado pelo vírus C (HCV) e sua principal forma de transmissão é pelo contato com sangue. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado e pode causar cirrose, câncer de fígado e, em alguns casos, levar à morte. É considerada a maior epidemia da humanidade hoje, cinco vezes superior à de HIV/aids e não há ainda vacina disponível.

Hepatite D: também chamada de Delta, é causada pelo vírus da hepatite D (VHD), ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D.

Hepatite E: causada pelo vírus da hepatite E (VHE) e transmitida por via digestiva (transmissão fecal-oral), provocando grandes epidemias em certas regiões. A hepatite E não se torna crônica, porém, mulheres grávidas que forem infectadas podem apresentar formas mais graves da doença.

Formas de contágio:

Hepatite A: fecal-oral, isto é, por água e alimentos contaminados com o vírus. 

Hepatite B:  pode ser transmitida através de:

  • relação sexual (principal forma de contágio);
  • sangue (transfusão, uso de drogas, objetos pérfuro cortante contaminados);
  • amamentação;
  • gestação (mãe para filho);

Hepatite C: pode ser transmitida através de:

  • sangue (transfusão, uso de drogas, objetos perfurocortantes contaminados);
  • relação sexual;
  • gestação (mãe para filho).

Hepatite D: pode ser transmitida através de:

  • relação sexual.
  • sangue (transfusão de sangue, objetos pérfuro cortante contaminados – alicates, agulhas, entre outros);
  • amamentação;
  • gestação (mãe para filho).

Hepatite E: transmissão é fecal-oral, por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. 

Quais os sintomas da hepatite?

Alguns dos sintomas mais comuns relacionados aos tipos citados acima são:

  • fadiga crônica e fraqueza;
  • perda de peso;
  • icterícia (amarelamento persistente da pele e dos olhos).
  • inchaço abdominal (caracterizado pelo acúmulo de líquido no abdômen);
  • hematomas e sangramentos constantes;
  • inchaço nas pernas e tornozelos.

Como evitar o contágio das hepatites virais?

  • Saneamento básico para evitar que água e alimentos sejam contaminados;
  • Higiene adequada de alimentos crus, como frutas e saladas;
  • Consumo de água tratada;
  • Sexo seguro com o uso de preservativos;
  • Não compartilhar objetos perfurocortantes;
  • Banco de sangue adequado; atualmente no Brasil nossos bancos de sangue são bastante criteriosos e seguros.
  • Parto e amamentação: há risco de contágio do recém-nascido quando a mãe está infectada.
Fontes:

A hepatite é uma doença que se caracteriza pela inflamação do fígado e pode ter diversas causas, como consumo excessivo de álcool, reação a medicamentos e toxinas e doenças autoimunes, por exemplo. Hoje, porém, falaremos sobre as hepatites causadas por vírus com o objetivo de reforçar a importância da sua prevenção.

As hepatites virais são classificadas de acordo com os diferentes vírus:

Hepatite A: doença contagiosa, causada pelo vírus A (VHA), é o tipo com o maior número de casos e está diretamente relacionado às condições de saneamento básico e de higiene. É uma infecção leve e se cura sozinha. Uma boa notícia é que este tipo pode ser prevenido com vacina.

Hepatite B: doença infecciosa causada pelo vírus B (HBV), é o segundo tipo com maior incidência no Brasil e atinge maior proporção de transmissão por via sexual e contato sanguíneo. A melhor forma de prevenção para a hepatite B, além da vacina disponível na rede pública é a utilização de preservativo.

Hepatite C: este tipo é causado pelo vírus C (HCV) e sua principal forma de transmissão é pelo contato com sangue. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado e pode causar cirrose, câncer de fígado e, em alguns casos, levar à morte. É considerada a maior epidemia da humanidade hoje, cinco vezes superior à de HIV/aids e não há ainda vacina disponível.

Hepatite D: também chamada de Delta, é causada pelo vírus da hepatite D (VHD), ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D.

Hepatite E: causada pelo vírus da hepatite E (VHE) e transmitida por via digestiva (transmissão fecal-oral), provocando grandes epidemias em certas regiões. A hepatite E não se torna crônica, porém, mulheres grávidas que forem infectadas podem apresentar formas mais graves da doença.

Formas de contágio:

Hepatite A: fecal-oral, isto é, por água e alimentos contaminados com o vírus. 

Hepatite B:  pode ser transmitida através de:

  • relação sexual (principal forma de contágio);
  • sangue (transfusão, uso de drogas, objetos pérfuro cortante contaminados);
  • amamentação;
  • gestação (mãe para filho);

Hepatite C: pode ser transmitida através de:

  • sangue (transfusão, uso de drogas, objetos perfurocortantes contaminados);
  • relação sexual;
  • gestação (mãe para filho).

Hepatite D: pode ser transmitida através de:

  • relação sexual.
  • sangue (transfusão de sangue, objetos pérfuro cortante contaminados – alicates, agulhas, entre outros);
  • amamentação;
  • gestação (mãe para filho).

Hepatite E: transmissão é fecal-oral, por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. 

Quais os sintomas da hepatite?

Alguns dos sintomas mais comuns relacionados aos tipos citados acima são:

  • fadiga crônica e fraqueza;
  • perda de peso;
  • icterícia (amarelamento persistente da pele e dos olhos).
  • inchaço abdominal (caracterizado pelo acúmulo de líquido no abdômen);
  • hematomas e sangramentos constantes;
  • inchaço nas pernas e tornozelos.

Como evitar o contágio das hepatites virais?

  • Saneamento básico para evitar que água e alimentos sejam contaminados;
  • Higiene adequada de alimentos crus, como frutas e saladas;
  • Consumo de água tratada;
  • Sexo seguro com o uso de preservativos;
  • Não compartilhar objetos perfurocortantes;
  • Banco de sangue adequado; atualmente no Brasil nossos bancos de sangue são bastante criteriosos e seguros.
  • Parto e amamentação: há risco de contágio do recém-nascido quando a mãe está infectada.
Fontes:

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies