Mais que estética, combater a obesidade é uma questão de saúde

89

Mais que estética, combater a obesidade é uma questão de saúde

89 visualizações

Para alertar a população sobre os riscos provocados pela obesidade, o dia 04 de março foi instituído como o Dia Mundial da Obesidade.  

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é uma doença crônica definida como o acúmulo excessivo de gordura. Cerca de 650 milhões de pessoas no mundo estão obesas. Só no Brasil são mais de 20 milhões de pessoas afetadas, sendo 3,1 milhões crianças com menos de 10 anos, segundo o Ministério da Saúde. 

Por que isso acontece? 

A obesidade pode acontecer quando a ingestão de alimentos supera a quantidade de energia gasta nas atividades diárias, mas também em razão de outros fatores que podem interferir no acúmulo de gordura, sendo eles genéticos, emocionais, socioeconômicos e/ou ambientais. 

A gordura corporal excessiva provoca um estado inflamatório constante no organismo e ela sozinha pode causar inúmeros problemas de saúde, como diabetes, pressão alta, problemas ortopédicos, dificuldades respiratórias, colesterol alto e até câncer. 

Prevenção 

A melhor prevenção é ter uma vida ativa e com uma alimentação equilibrada, cultivando hábitos saudáveis. Mas que fique claro, obesidade não é sinônimo de preguiça, falta de vontade ou desleixo, são muitos os fatores que levam ao acúmulo de gordura, como os que citamos anteriormente. 

Tratamento 

O tratamento da obesidade é semelhante ao da prevenção, sendo a mudança do estilo de vida, com a reeducação alimentar e atividade física a base, pois sem essas mudanças dificilmente a perda de peso será duradoura. 

O uso de medicamentos fica restrito a quem, mesmo com a adoção de hábitos saudáveis, tem dificuldade em perder peso, e nunca deve ser usado como única forma de tratamento. A indicação é sempre feita por um médico, visto que temos alguns medicamentos liberados, que causam diversos efeitos colaterais e são contraindicados para pessoas com doenças cardiovasculares, diabetes, entre outras. 

O tratamento cirúrgico deve ser o último a ser considerado, visto que ele é indicado para casos específicos como em pacientes com IMC acima de 40 e que apresentem comorbidades, pois o corpo passa por diversas mudanças e se não houver acompanhamento contínuo pode-se desenvolver graves problemas ósseos, fisiológicos e até neurológicos. 

Vale ressaltar que muitos casos de obesidade estão associados a problemas emocionais ou comportamentais, por isso é de extrema importância a busca de um acompanhamento psicológico durante o processo de emagrecimento. 

Outros profissionais essenciais são o nutricionista e educador físico que traçam planos e metas para a mudança de hábitos e acompanham todos os passos, inclusive na manutenção do peso. 

Atenção! 

  • Não acredite em remédios milagrosos. A perda de peso depende de mudanças comportamentais e melhora no estilo de vida 
  • Dietas muito restritas também não são recomendadas, visto que são difíceis de manter a longo prazo  
  • O exercício físico traz muitos benefícios à saúde, como a diminuição do apetite, aumento da ação da insulina e a melhora do bem-estar e autoestima 

Lembre-se, a prevenção é sempre o melhor remédio. Se você está acima do peso, que tal começar a observar seus hábitos? Cuide de você! 

Fontes: 

https://www.saudenaosepesa.com.br/o-que-e-obesidade.html

https://www.einstein.br/doencas-sintomas/obesidade

https://centrodeobesidadeediabetes.org.br/tudo-sobre-obesidade/tratamento-da-obesidade/

Para alertar a população sobre os riscos provocados pela obesidade, o dia 04 de março foi instituído como o Dia Mundial da Obesidade.  

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é uma doença crônica definida como o acúmulo excessivo de gordura. Cerca de 650 milhões de pessoas no mundo estão obesas. Só no Brasil são mais de 20 milhões de pessoas afetadas, sendo 3,1 milhões crianças com menos de 10 anos, segundo o Ministério da Saúde. 

Por que isso acontece? 

A obesidade pode acontecer quando a ingestão de alimentos supera a quantidade de energia gasta nas atividades diárias, mas também em razão de outros fatores que podem interferir no acúmulo de gordura, sendo eles genéticos, emocionais, socioeconômicos e/ou ambientais. 

A gordura corporal excessiva provoca um estado inflamatório constante no organismo e ela sozinha pode causar inúmeros problemas de saúde, como diabetes, pressão alta, problemas ortopédicos, dificuldades respiratórias, colesterol alto e até câncer. 

Prevenção 

A melhor prevenção é ter uma vida ativa e com uma alimentação equilibrada, cultivando hábitos saudáveis. Mas que fique claro, obesidade não é sinônimo de preguiça, falta de vontade ou desleixo, são muitos os fatores que levam ao acúmulo de gordura, como os que citamos anteriormente. 

Tratamento 

O tratamento da obesidade é semelhante ao da prevenção, sendo a mudança do estilo de vida, com a reeducação alimentar e atividade física a base, pois sem essas mudanças dificilmente a perda de peso será duradoura. 

O uso de medicamentos fica restrito a quem, mesmo com a adoção de hábitos saudáveis, tem dificuldade em perder peso, e nunca deve ser usado como única forma de tratamento. A indicação é sempre feita por um médico, visto que temos alguns medicamentos liberados, que causam diversos efeitos colaterais e são contraindicados para pessoas com doenças cardiovasculares, diabetes, entre outras. 

O tratamento cirúrgico deve ser o último a ser considerado, visto que ele é indicado para casos específicos como em pacientes com IMC acima de 40 e que apresentem comorbidades, pois o corpo passa por diversas mudanças e se não houver acompanhamento contínuo pode-se desenvolver graves problemas ósseos, fisiológicos e até neurológicos. 

Vale ressaltar que muitos casos de obesidade estão associados a problemas emocionais ou comportamentais, por isso é de extrema importância a busca de um acompanhamento psicológico durante o processo de emagrecimento. 

Outros profissionais essenciais são o nutricionista e educador físico que traçam planos e metas para a mudança de hábitos e acompanham todos os passos, inclusive na manutenção do peso. 

Atenção! 

  • Não acredite em remédios milagrosos. A perda de peso depende de mudanças comportamentais e melhora no estilo de vida 
  • Dietas muito restritas também não são recomendadas, visto que são difíceis de manter a longo prazo  
  • O exercício físico traz muitos benefícios à saúde, como a diminuição do apetite, aumento da ação da insulina e a melhora do bem-estar e autoestima 

Lembre-se, a prevenção é sempre o melhor remédio. Se você está acima do peso, que tal começar a observar seus hábitos? Cuide de você! 

Fontes: 

https://www.saudenaosepesa.com.br/o-que-e-obesidade.html

https://www.einstein.br/doencas-sintomas/obesidade

https://centrodeobesidadeediabetes.org.br/tudo-sobre-obesidade/tratamento-da-obesidade/

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies