Maio: Mês da conscientização sobre a doença inflamatória intestinal – DII

44

Maio: Mês da conscientização sobre a doença inflamatória intestinal – DII

44 visualizações

Como identificar a DII?  

Você já ouvir falar na Doença Inflamatória Intestinal, a DII? Esta é uma condição que hoje já atinge cerca de 10 milhões de pessoas pelo mundo e que pode acometer pessoas de todas as idades, geralmente os sintomas iniciam entre 14 e 24 anos. 

O mês de maio foi o escolhido para conscientizar e informar sobre essa doença que causa inflamação crônica no intestino e provoca sintomas que variam de leve a grave, e ao evoluir sem os devidos cuidados pode trazer sérias complicações podendo ser fatal.  

Os sintomas mais comuns são:  

  • Desconforto abdominal; 
  • Diarreia ou alternância de hábito intestinal (ora diarreia, ora obstipação); 
  • Sensação de “barriga estufada”; 
  • Dor abdominal; 
  • Fadiga; 
  • Perda de peso. 

A causa exata da DII ainda é desconhecida, contudo, já se sabe que a dieta e o estresse podem agravar os sintomas de DII, apesar de não serem causadores dessas doenças. 

A hereditariedade, também, desempenha um papel importante nas doenças inflamatórias intestinais, sendo mais comum em pessoas que têm familiares com a doença. 

Entre os diferentes tipos de inflamações intestinais, as mais comuns são: 

  • Colite Ulcerativa – condição que provoca inflamação de longa duração e feridas (úlceras) no revestimento interno do intestino grosso (cólon) e reto. 
  • Doença de Crohn – um tipo de DII caracterizada pela inflamação de qualquer parte do revestimento do trato digestivo, que muitas vezes se espalha profundamente nos tecidos afetados. 

 O diagnóstico da DII é feito por um conjunto de investigações, que vão do histórico clínico do paciente, a exame físico, exames laboratoriais (sangue, fezes) e de imagem, que são os de endoscopia e colonoscopia. 

Depois de diagnosticada, o tratamento é clínico com medicamentos, orientação nutricional e controle do stress. Em casos mais graves e devido a complicações das DII, o tratamento pode chegar a ser cirúrgico.  

Agora que você já sabe mais sobre a DII, não descuide. Ao notar os sintomas acima, procure um médico Gastroenterologista (cirurgião ou clínico) para dar início ao tratamento adequado e solucionar o desconforto.  

Como identificar a DII?  

Você já ouvir falar na Doença Inflamatória Intestinal, a DII? Esta é uma condição que hoje já atinge cerca de 10 milhões de pessoas pelo mundo e que pode acometer pessoas de todas as idades, geralmente os sintomas iniciam entre 14 e 24 anos. 

O mês de maio foi o escolhido para conscientizar e informar sobre essa doença que causa inflamação crônica no intestino e provoca sintomas que variam de leve a grave, e ao evoluir sem os devidos cuidados pode trazer sérias complicações podendo ser fatal.  

Os sintomas mais comuns são:  

  • Desconforto abdominal; 
  • Diarreia ou alternância de hábito intestinal (ora diarreia, ora obstipação); 
  • Sensação de “barriga estufada”; 
  • Dor abdominal; 
  • Fadiga; 
  • Perda de peso. 

A causa exata da DII ainda é desconhecida, contudo, já se sabe que a dieta e o estresse podem agravar os sintomas de DII, apesar de não serem causadores dessas doenças. 

A hereditariedade, também, desempenha um papel importante nas doenças inflamatórias intestinais, sendo mais comum em pessoas que têm familiares com a doença. 

Entre os diferentes tipos de inflamações intestinais, as mais comuns são: 

  • Colite Ulcerativa – condição que provoca inflamação de longa duração e feridas (úlceras) no revestimento interno do intestino grosso (cólon) e reto. 
  • Doença de Crohn – um tipo de DII caracterizada pela inflamação de qualquer parte do revestimento do trato digestivo, que muitas vezes se espalha profundamente nos tecidos afetados. 

 O diagnóstico da DII é feito por um conjunto de investigações, que vão do histórico clínico do paciente, a exame físico, exames laboratoriais (sangue, fezes) e de imagem, que são os de endoscopia e colonoscopia. 

Depois de diagnosticada, o tratamento é clínico com medicamentos, orientação nutricional e controle do stress. Em casos mais graves e devido a complicações das DII, o tratamento pode chegar a ser cirúrgico.  

Agora que você já sabe mais sobre a DII, não descuide. Ao notar os sintomas acima, procure um médico Gastroenterologista (cirurgião ou clínico) para dar início ao tratamento adequado e solucionar o desconforto.  

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies