FEBRE MACULOSA

A febre maculosa, é uma doença infecciosa, transmitida pela picada de carrapato contaminado com a bactéria que causa esta doença - bactéria do gênero Rickettsia.

9

FEBRE MACULOSA

A febre maculosa, é uma doença infecciosa, transmitida pela picada de carrapato contaminado com a bactéria que causa esta doença - bactéria do gênero Rickettsia.

9 visualizações

Das várias doenças que o carrapato pode transmitir ao ser humano, no Brasil, a mais comum é a Febre Maculosa. 

Não precisamos ficar desesperados, com os casos que ocorreram ultimamente, mas precisamos ser cautelosos.  

O carrapato que transmite a Febre Maculosa, não é o carrapato comum, mas sim o carrapato conhecido com carrapato-estrela, popularmente chamado de micuim. Este carrapato é mais comum na região Sudeste do Brasil. A doença ocorre mais comumente nos meses de junho e novembro. 

Para a transmissão da doença é preciso que o carrapato esteja contaminado com a bactéria do gênero Rickettsia. O carrapato-estrela é comum nas regiões rurais, onde há presença de animais silvestres, e eles infectam qualquer animal que esteja nessas regiões, isto é, não possuem preferência por um tipo de animal, podendo infectar animais do nosso contato diário como equinos, bovinos, cachorros e inclusive humanos. 

Caso, você se identifique nesta situação (acima descrita) e apresente alguns dos sintomas abaixo, deve procurar o serviço médico e avisar o médico que pode ter tido contato com carrapato. 

Após a contaminação, os sintomas podem levar de dois há catorze dias para aparecer, fique atento. 

  • Febre alta 
  • Dor no corpo 
  • Dor da cabeça 
  • falta de apetite 
  • Desânimo 
  • Depois de alguns dias, evolui com pequenas manchas avermelhadas que crescem e tornam-se salientes. 

É importante procurar o serviço médico o mais rápido possível, o tratamento para ser efetivo deve ser iniciado até no máximo cinco dias do início dos sintomas, se não iniciado as chances de complicações e morte tornam-se muito altas. 

A febre maculosa tem cura desde que o tratamento, com antibióticos, seja introduzido nos primeiros dias. 

Prevenção:  

  • Fazer tratamento preventivo com carrapaticidas em seu cão. Há várias medicações para evitar carrapatos nos pets. 
  • Idem se você cria equinos e bovinos. 
  • Quando sair com seu cachorro, ao retornar procure nele carrapatos. 
  • Quanto aos animais silvestres: capivara, gambás evitar o contato com os mesmos e evitar estar em campos que eles costumam frequentar.  
  • Se não for possível evitar as matas e campos, ao estar nestas áreas, use calças compridas, botas para fora da calça e vedá-las com fitas adesiva para não entrar dentro, camisa de manga comprida. De preferência use roupas claras que é mais fácil identificar os carrapatos. Use também repelentes, muitos repelentes de mosquitos também repelem carrapatos. (informe-se sobre quais com o médico ou veterinário). 
  • Ao chegar em casa tire estas roupas, procure se há algum carrapato nas roupas ou no corpo. Colocar as roupas para lavar e escaldar com água quente, não deixe de tomar banho. 
  • Os carrapatos devem ser eliminados retirando da pele com cuidado e após ser queimado ou colocado em água fervente, evite matá-los espremendo com as unhas. 

 

Bibliografia: 

https://bvsms.saude.gov.br/febre-maculosa-brasileira 

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/2313410/prosa-rural—como-evitar-e-tratar-a-febre-maculosa-transmitida-pelo-carrapato-estrela 

https://seres.vet/blog/carrapato-estrela-prevencao 

 

Das várias doenças que o carrapato pode transmitir ao ser humano, no Brasil, a mais comum é a Febre Maculosa. 

Não precisamos ficar desesperados, com os casos que ocorreram ultimamente, mas precisamos ser cautelosos.  

O carrapato que transmite a Febre Maculosa, não é o carrapato comum, mas sim o carrapato conhecido com carrapato-estrela, popularmente chamado de micuim. Este carrapato é mais comum na região Sudeste do Brasil. A doença ocorre mais comumente nos meses de junho e novembro. 

Para a transmissão da doença é preciso que o carrapato esteja contaminado com a bactéria do gênero Rickettsia. O carrapato-estrela é comum nas regiões rurais, onde há presença de animais silvestres, e eles infectam qualquer animal que esteja nessas regiões, isto é, não possuem preferência por um tipo de animal, podendo infectar animais do nosso contato diário como equinos, bovinos, cachorros e inclusive humanos. 

Caso, você se identifique nesta situação (acima descrita) e apresente alguns dos sintomas abaixo, deve procurar o serviço médico e avisar o médico que pode ter tido contato com carrapato. 

Após a contaminação, os sintomas podem levar de dois há catorze dias para aparecer, fique atento. 

  • Febre alta 
  • Dor no corpo 
  • Dor da cabeça 
  • falta de apetite 
  • Desânimo 
  • Depois de alguns dias, evolui com pequenas manchas avermelhadas que crescem e tornam-se salientes. 

É importante procurar o serviço médico o mais rápido possível, o tratamento para ser efetivo deve ser iniciado até no máximo cinco dias do início dos sintomas, se não iniciado as chances de complicações e morte tornam-se muito altas. 

A febre maculosa tem cura desde que o tratamento, com antibióticos, seja introduzido nos primeiros dias. 

Prevenção:  

  • Fazer tratamento preventivo com carrapaticidas em seu cão. Há várias medicações para evitar carrapatos nos pets. 
  • Idem se você cria equinos e bovinos. 
  • Quando sair com seu cachorro, ao retornar procure nele carrapatos. 
  • Quanto aos animais silvestres: capivara, gambás evitar o contato com os mesmos e evitar estar em campos que eles costumam frequentar.  
  • Se não for possível evitar as matas e campos, ao estar nestas áreas, use calças compridas, botas para fora da calça e vedá-las com fitas adesiva para não entrar dentro, camisa de manga comprida. De preferência use roupas claras que é mais fácil identificar os carrapatos. Use também repelentes, muitos repelentes de mosquitos também repelem carrapatos. (informe-se sobre quais com o médico ou veterinário). 
  • Ao chegar em casa tire estas roupas, procure se há algum carrapato nas roupas ou no corpo. Colocar as roupas para lavar e escaldar com água quente, não deixe de tomar banho. 
  • Os carrapatos devem ser eliminados retirando da pele com cuidado e após ser queimado ou colocado em água fervente, evite matá-los espremendo com as unhas. 

 

Bibliografia: 

https://bvsms.saude.gov.br/febre-maculosa-brasileira 

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/2313410/prosa-rural—como-evitar-e-tratar-a-febre-maculosa-transmitida-pelo-carrapato-estrela 

https://seres.vet/blog/carrapato-estrela-prevencao 

 

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies