Dia Mundial da Conscientização da Doença Celíaca

11

Dia Mundial da Conscientização da Doença Celíaca

11 visualizações

No dia 16 de maio, comemora-se o Dia do Celíaco, data escolhida para homenagear o Dr. Samuel Gee, médico pediatra inglês, que realizou a primeira descrição clínica completa da patologia.

A doença celíaca é uma doença autoimune crônica do intestino delgado e pode afetar indivíduos de todas as idades. A doença não tem cura, sendo causada pela ingestão de glúten, proteína encontrada nos alimentos que contém trigo, aveia, cevada e centeio.

A Causa e os tipos da Doença Celíaca

            Basicamente é causada pela alteração genética do indivíduo, em que o glúten estimula o sistema imunológico a produzir anticorpos que agridem o revestimento do intestino delgado. Essa agressão a mucosa do intestino, resulta em inflamação do local, atrofia das vilosidades intestinais, causando deficiência de absorção de quase

todos os nutrientes.

Atualmente a Doença Celíaca atinge cerca de 1% da população mundial.

Existem 3 tipos de Doença Celíaca:

CLÁSSICA: mais comum na infância, geralmente se inicia aos 3 anos de idade, quando se inicia a oferta de alimentos que contém glúten. Os sintomas mais comuns nesses casos são dor abdominal, diarreia, vômito e perda de peso.

NÃO CLÁSSICA: de difícil diagnóstico, apresentam sintomas isolados como fadiga, anemia e dermatite.

ASSINTOMÁTICA: sem sintomas, porém causam lesões no intestino.

Sintomas da Doença Celíaca

  • Dor abdominal, cólicas e vômitos
  • Diarreia (muitas vezes com gordura nas fezes) e prisão de ventre
  • Flatulência, emagrecimento e anemia (deficiência na absorção de ferro, ácido fólico e vitaminaB12)
  • Sangramentos generalizados por deficiência na absorção de vitamina K
  • Osteopenia (osso frágil) por falta de cálcio e vitaminas
  • Fadiga e dores articulares
  • Convulsões.

Tratamento

O principal tratamento preventivo é restrição da ingestão de glúten, mantendo o cuidado necessário para a contaminação cruzada, alimentos com a presença de traços de glúten.

Muitas vezes, a contaminação acontece na manipulação de alimentos, uso de utensílios domésticos e misturadores de alimentos.

Em muitas ocasiões, a internação clínica se faz necessária, com todo aporte de medicamentos e hidratação venosa, para minimizar os sintomas e alterações físicas do doente agudo.

Intolerância ao Glúten x Doença Celíaca

A doença celíaca é diferente da sensibilidade ou intolerância ao glúten. Se você tem sensibilidade ao glúten, pode ter sintomas semelhantes aos da doença celíaca, como dor abdominal e cansaço. Contudo, ao contrário da doença, a sensibilidade ao glúten não danifica o intestino delgado e não tem relação com o sistema imunológico da pessoa.

LEI No 10.674, DE 16 DE MAIO DE 2003.

Obriga a que os produtos alimentícios comercializados informem sobre a presença de glúten, como medida preventiva e de controle da doença celíaca

Fontes

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Gastroenterologia
  • Biblioteca Virtual de Saúde
  • Sociedade Brasileira de Pediatria
  • ACELBRA _ Associação dos Celíacos do Brasil
  • FENACELBRA – Federação Nacional dos Celíacos do Brasil

No dia 16 de maio, comemora-se o Dia do Celíaco, data escolhida para homenagear o Dr. Samuel Gee, médico pediatra inglês, que realizou a primeira descrição clínica completa da patologia.

A doença celíaca é uma doença autoimune crônica do intestino delgado e pode afetar indivíduos de todas as idades. A doença não tem cura, sendo causada pela ingestão de glúten, proteína encontrada nos alimentos que contém trigo, aveia, cevada e centeio.

A Causa e os tipos da Doença Celíaca

            Basicamente é causada pela alteração genética do indivíduo, em que o glúten estimula o sistema imunológico a produzir anticorpos que agridem o revestimento do intestino delgado. Essa agressão a mucosa do intestino, resulta em inflamação do local, atrofia das vilosidades intestinais, causando deficiência de absorção de quase

todos os nutrientes.

Atualmente a Doença Celíaca atinge cerca de 1% da população mundial.

Existem 3 tipos de Doença Celíaca:

CLÁSSICA: mais comum na infância, geralmente se inicia aos 3 anos de idade, quando se inicia a oferta de alimentos que contém glúten. Os sintomas mais comuns nesses casos são dor abdominal, diarreia, vômito e perda de peso.

NÃO CLÁSSICA: de difícil diagnóstico, apresentam sintomas isolados como fadiga, anemia e dermatite.

ASSINTOMÁTICA: sem sintomas, porém causam lesões no intestino.

Sintomas da Doença Celíaca

  • Dor abdominal, cólicas e vômitos
  • Diarreia (muitas vezes com gordura nas fezes) e prisão de ventre
  • Flatulência, emagrecimento e anemia (deficiência na absorção de ferro, ácido fólico e vitaminaB12)
  • Sangramentos generalizados por deficiência na absorção de vitamina K
  • Osteopenia (osso frágil) por falta de cálcio e vitaminas
  • Fadiga e dores articulares
  • Convulsões.

Tratamento

O principal tratamento preventivo é restrição da ingestão de glúten, mantendo o cuidado necessário para a contaminação cruzada, alimentos com a presença de traços de glúten.

Muitas vezes, a contaminação acontece na manipulação de alimentos, uso de utensílios domésticos e misturadores de alimentos.

Em muitas ocasiões, a internação clínica se faz necessária, com todo aporte de medicamentos e hidratação venosa, para minimizar os sintomas e alterações físicas do doente agudo.

Intolerância ao Glúten x Doença Celíaca

A doença celíaca é diferente da sensibilidade ou intolerância ao glúten. Se você tem sensibilidade ao glúten, pode ter sintomas semelhantes aos da doença celíaca, como dor abdominal e cansaço. Contudo, ao contrário da doença, a sensibilidade ao glúten não danifica o intestino delgado e não tem relação com o sistema imunológico da pessoa.

LEI No 10.674, DE 16 DE MAIO DE 2003.

Obriga a que os produtos alimentícios comercializados informem sobre a presença de glúten, como medida preventiva e de controle da doença celíaca

Fontes

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Gastroenterologia
  • Biblioteca Virtual de Saúde
  • Sociedade Brasileira de Pediatria
  • ACELBRA _ Associação dos Celíacos do Brasil
  • FENACELBRA – Federação Nacional dos Celíacos do Brasil

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies