Avanço no tratamento da obesidade

46

Avanço no tratamento da obesidade

46 visualizações

O ano começou com novidades no tratamento da obesidade. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou um medicamento injetável de uso semanal, desenvolvido especificamente para o tratamento do sobrepeso e obesidade. A medicação do laboratório Novo Nordisk, denominada Wegovy (semaglutida 2,4mg), promoveu uma redução média de 17% do peso corporal nos pacientes, segundo estudo clínico STEP (Semaglutide Treatment Effect in People with Obesity). Os resultados foram publicados no periódico científico Journal of the American Medical Association (JAMA). 

O Wegovy tem o mesmo princípio ativo do Ozempic, sendo que a diferença é que o novo medicamento deve ser usado apenas no tratamento de obesidade e sobrepeso, enquanto o Ozempic é indicado precisamente para o tratamento da diabetes tipo 2. O uso do Ozempic contra obesidade é considerado “off label”, ou seja, médicos reconhecem um benefício não previsto na bula e indicam a utilização confiando na segurança e experiência no uso da substância.  

A nova medicação é indicada como um adjuvante ao tratamento da obesidade, associado a uma dieta hipocalórica e exercício físico regular. A indicação para o uso da medicação é para pacientes adultos com Índice de Massa Corporal (IMC) inicial de: • ≥ 30 kg/m2 (obesidade), ou • ≥ 27 kg/m2 a < 30 kg/m2 (sobrepeso), na presença de pelo menos uma comorbidade relacionada ao peso, por exemplo, hipertensão, dislipidemia, apneia obstrutiva do sono, doença cardiovascular, pré-diabetes ou diabetes mellitus tipo 2.  

A semaglutida é um análogo ao hormônio GLP-1, que temos no intestino. Toda vez que uma pessoa se alimenta, ele sinaliza para o cérebro que é hora de reduzir a fome e retardar o esvaziamento do estômago, potencializando a duração da sensação de saciedade. O grande problema dos análogos do GLP-1 não está no uso do medicamento para o paciente com acompanhamento médico regular, mas sim no uso sem prescrição médica. O medicamento, que é uma reposição hormonal, pode gerar graves efeitos indesejados quando usados de forma incorreta.  

Tenha sempre acompanhamento médico regular e jamais coloque a sua saúde em risco fazendo uso de qualquer medicamento, fitoterápico ou suplemento sem a orientação do seu médico e nutricionista. 

A epidemia da Obesidade  

Segundo dados da World Obesity Federation, existem 764 milhões de pessoas vivendo com obesidade no mundo. O documento aponta que, até 2030, uma em cada 5 mulheres e um em cada 7 homens terão obesidade, chegando a 1 bilhão de pessoas com obesidade globalmente. 

No Brasil, a expectativa é que 29 milhões de mulheres, 21 milhões de homens e 7,7 milhões de crianças tenham obesidade até 2030, representando cerca de 30% da população. Atualmente, estima-se que aproximadamente 100 milhões de pessoas tenham sobrepeso e 41 milhões convivam com a obesidade no país. 

Com o objetivo de auxiliar o tratamento da obesidade, a indústria farmacêutica mundial tem investido em pesquisas para o desenvolvimento de medicações que auxiliem no controle do peso, como forma complementar à adoção de um estilo de vida saudável. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBME) reforça que o tratamento medicamentoso da obesidade é parte deste acompanhamento, que deve incluir alimentação saudável, prática da atividade física, controle emocional, ida ao endocrinologista e exames quando necessários 

 

Fontes: 

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia: https://www.endocrino.org.br/noticias/tratamento-da-obesidade/  

Journal of the American Medical Association (JAMA): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7905697/ 

World Obesity Federation: https://www.worldobesity.org/ 

O ano começou com novidades no tratamento da obesidade. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou um medicamento injetável de uso semanal, desenvolvido especificamente para o tratamento do sobrepeso e obesidade. A medicação do laboratório Novo Nordisk, denominada Wegovy (semaglutida 2,4mg), promoveu uma redução média de 17% do peso corporal nos pacientes, segundo estudo clínico STEP (Semaglutide Treatment Effect in People with Obesity). Os resultados foram publicados no periódico científico Journal of the American Medical Association (JAMA). 

O Wegovy tem o mesmo princípio ativo do Ozempic, sendo que a diferença é que o novo medicamento deve ser usado apenas no tratamento de obesidade e sobrepeso, enquanto o Ozempic é indicado precisamente para o tratamento da diabetes tipo 2. O uso do Ozempic contra obesidade é considerado “off label”, ou seja, médicos reconhecem um benefício não previsto na bula e indicam a utilização confiando na segurança e experiência no uso da substância.  

A nova medicação é indicada como um adjuvante ao tratamento da obesidade, associado a uma dieta hipocalórica e exercício físico regular. A indicação para o uso da medicação é para pacientes adultos com Índice de Massa Corporal (IMC) inicial de: • ≥ 30 kg/m2 (obesidade), ou • ≥ 27 kg/m2 a < 30 kg/m2 (sobrepeso), na presença de pelo menos uma comorbidade relacionada ao peso, por exemplo, hipertensão, dislipidemia, apneia obstrutiva do sono, doença cardiovascular, pré-diabetes ou diabetes mellitus tipo 2.  

A semaglutida é um análogo ao hormônio GLP-1, que temos no intestino. Toda vez que uma pessoa se alimenta, ele sinaliza para o cérebro que é hora de reduzir a fome e retardar o esvaziamento do estômago, potencializando a duração da sensação de saciedade. O grande problema dos análogos do GLP-1 não está no uso do medicamento para o paciente com acompanhamento médico regular, mas sim no uso sem prescrição médica. O medicamento, que é uma reposição hormonal, pode gerar graves efeitos indesejados quando usados de forma incorreta.  

Tenha sempre acompanhamento médico regular e jamais coloque a sua saúde em risco fazendo uso de qualquer medicamento, fitoterápico ou suplemento sem a orientação do seu médico e nutricionista. 

A epidemia da Obesidade  

Segundo dados da World Obesity Federation, existem 764 milhões de pessoas vivendo com obesidade no mundo. O documento aponta que, até 2030, uma em cada 5 mulheres e um em cada 7 homens terão obesidade, chegando a 1 bilhão de pessoas com obesidade globalmente. 

No Brasil, a expectativa é que 29 milhões de mulheres, 21 milhões de homens e 7,7 milhões de crianças tenham obesidade até 2030, representando cerca de 30% da população. Atualmente, estima-se que aproximadamente 100 milhões de pessoas tenham sobrepeso e 41 milhões convivam com a obesidade no país. 

Com o objetivo de auxiliar o tratamento da obesidade, a indústria farmacêutica mundial tem investido em pesquisas para o desenvolvimento de medicações que auxiliem no controle do peso, como forma complementar à adoção de um estilo de vida saudável. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBME) reforça que o tratamento medicamentoso da obesidade é parte deste acompanhamento, que deve incluir alimentação saudável, prática da atividade física, controle emocional, ida ao endocrinologista e exames quando necessários 

 

Fontes: 

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia: https://www.endocrino.org.br/noticias/tratamento-da-obesidade/  

Journal of the American Medical Association (JAMA): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7905697/ 

World Obesity Federation: https://www.worldobesity.org/ 

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies