Você já ouviu falar do Janeiro Branco?

15

Você já ouviu falar do Janeiro Branco?

15 visualizações

Já é ano novo! Que seja um ano de leveza, bons momentos e claro, muita saúde! Todo início de ano um novo capítulo nos é ofertado em branco, vamos reescrever a nossa história? 

Nós da MDS estamos com as energias renovadas preparando conteúdos e novidades para você se manter sempre saudável. Vamos começar com um assunto super relevante neste primeiro mês do ano, o Janeiro Branco, você já ouviu falar dele?  

Idealizado por psicólogos de Uberlândia – MG, em 2014, o Janeiro Branco tem como principal objetivo chamar a atenção da humanidade para as questões e necessidades relacionadas à saúde mental e emocional das pessoas. Com uma humanidade saudável, imaginamos uma cultura da saúde mental organizada e sem preconceito no mundo! 

No início do ano, é comum repensarmos toda nossa vida, não é mesmo? É por isso que essa campanha acontece neste primeiro mês. Estamos acostumados a ponderar nossas vidas, relações sociais, nossas emoções e sentidos existenciais quando um novo ciclo se inicia.  

É momento de focar no cuidado da sua saúde mental. E não estamos apenas nos referindo aos transtornos mentais quando falamos de saúde emocional, mas também de como lidamos com as tensões do dia a dia, com os nossos sentimentos e com as outras pessoas.  

Você sabia?  

Se a sua saúde mental está prejudicada é possível que outras doenças de cunho emocional se desenvolvam, como ansiedade e depressão, e também doenças físicas como obesidade e hipertensão.  

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que a depressão atinge 5,8% da população brasileira, e distúrbios relacionados à ansiedade afetam 9,3%. Tornando assim, o Brasil o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. 

Segundo a OMS, o aumento do diagnóstico de doenças emocionais é uma “boa notícia” pois nos mostra que há um número maior de pessoas que estão tratando da saúde mental e consequentemente diminuindo o preconceito e tabus que ainda existem sobre o tema.  

Conheça quais são as doenças emocionais mais comuns: 

  • Transtorno de ansiedade: sentir ansiedade em uma entrevista de emprego, viagem ou momento difícil é normal, mas torna-se doença quando há preocupação excessiva, persistente e de difícil controle, que permanece por pelo menos 6 meses. 
  • Depressão: é um estado de tristeza profunda, desânimo e falta de motivação. Quem apresenta depressão não percebe a doença com facilidade e, muitas vezes, precisa da ajuda de pessoas próximas e de um profissional. 
  • Síndrome do pânico: pode se manifestar com crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo sem motivo visível para isso.   
  • Estresse: o nível de estresse pode variar de pessoa para pessoa. Ou seja, o que é estressante para uma pessoa, pode não ser para outra, e vice-versa. Quando o estresse se torna crônico, o que é prejudicial à saúde física e mental, sendo necessária a busca de um profissional. 

Fique atento aos sinais físicos que podem indicar doenças emocionais:   

  • Aumento dos batimentos cardíacos  
  • Respiração ofegante e falta de ar 
  • Cansaço constante 
  • Insônia 
  • Tremores 
  • Suor frio ou excessivo 
  • Boca seca e enjoos 
  • Dor no estômago e nó na garganta  
  • Dor no peito, nas costas e na cabeça 
  • Manchas vermelhas e roxas na pele 

Não tenha medo do preconceito! Se priorize! 

Cuide de você primeiro, não é egoísmo ter um olhar atento e querer aquilo o que te faz bem, evite situações desagradáveis que não forem essenciais. Foque em coisas que importam para você! 

A saúde mental hoje em dia tem opções além do psicólogo e psiquiatra, existem atividades como Mindfulness, que traz uma regulação para o corpo por meio da respiração. E não podemos esquecer de praticar atividades físicas regularmente, nos desconectar das redes 30 minutos antes de dormir para ter um sono regular e recarregar as nossas energias, além de uma alimentação mais saudável.  

E lembre-se, não tenha vergonha! A ajuda profissional é importante em muitas situações, não veja a terapia como um ato de fraqueza ou loucura, pelo contrário, é uma demonstração de coragem, lucidez e determinação para mudar o que te impede de ter uma saúde emocional equilibrada. 

Tenha a sua felicidade como prioridade, o cuidado com a sua saúde mental é tão importante quanto a sua saúde física, então procure apoio, você não está sozinho! 

Já é ano novo! Que seja um ano de leveza, bons momentos e claro, muita saúde! Todo início de ano um novo capítulo nos é ofertado em branco, vamos reescrever a nossa história? 

Nós da MDS estamos com as energias renovadas preparando conteúdos e novidades para você se manter sempre saudável. Vamos começar com um assunto super relevante neste primeiro mês do ano, o Janeiro Branco, você já ouviu falar dele?  

Idealizado por psicólogos de Uberlândia – MG, em 2014, o Janeiro Branco tem como principal objetivo chamar a atenção da humanidade para as questões e necessidades relacionadas à saúde mental e emocional das pessoas. Com uma humanidade saudável, imaginamos uma cultura da saúde mental organizada e sem preconceito no mundo! 

No início do ano, é comum repensarmos toda nossa vida, não é mesmo? É por isso que essa campanha acontece neste primeiro mês. Estamos acostumados a ponderar nossas vidas, relações sociais, nossas emoções e sentidos existenciais quando um novo ciclo se inicia.  

É momento de focar no cuidado da sua saúde mental. E não estamos apenas nos referindo aos transtornos mentais quando falamos de saúde emocional, mas também de como lidamos com as tensões do dia a dia, com os nossos sentimentos e com as outras pessoas.  

Você sabia?  

Se a sua saúde mental está prejudicada é possível que outras doenças de cunho emocional se desenvolvam, como ansiedade e depressão, e também doenças físicas como obesidade e hipertensão.  

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que a depressão atinge 5,8% da população brasileira, e distúrbios relacionados à ansiedade afetam 9,3%. Tornando assim, o Brasil o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. 

Segundo a OMS, o aumento do diagnóstico de doenças emocionais é uma “boa notícia” pois nos mostra que há um número maior de pessoas que estão tratando da saúde mental e consequentemente diminuindo o preconceito e tabus que ainda existem sobre o tema.  

Conheça quais são as doenças emocionais mais comuns: 

  • Transtorno de ansiedade: sentir ansiedade em uma entrevista de emprego, viagem ou momento difícil é normal, mas torna-se doença quando há preocupação excessiva, persistente e de difícil controle, que permanece por pelo menos 6 meses. 
  • Depressão: é um estado de tristeza profunda, desânimo e falta de motivação. Quem apresenta depressão não percebe a doença com facilidade e, muitas vezes, precisa da ajuda de pessoas próximas e de um profissional. 
  • Síndrome do pânico: pode se manifestar com crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo sem motivo visível para isso.   
  • Estresse: o nível de estresse pode variar de pessoa para pessoa. Ou seja, o que é estressante para uma pessoa, pode não ser para outra, e vice-versa. Quando o estresse se torna crônico, o que é prejudicial à saúde física e mental, sendo necessária a busca de um profissional. 

Fique atento aos sinais físicos que podem indicar doenças emocionais:   

  • Aumento dos batimentos cardíacos  
  • Respiração ofegante e falta de ar 
  • Cansaço constante 
  • Insônia 
  • Tremores 
  • Suor frio ou excessivo 
  • Boca seca e enjoos 
  • Dor no estômago e nó na garganta  
  • Dor no peito, nas costas e na cabeça 
  • Manchas vermelhas e roxas na pele 

Não tenha medo do preconceito! Se priorize! 

Cuide de você primeiro, não é egoísmo ter um olhar atento e querer aquilo o que te faz bem, evite situações desagradáveis que não forem essenciais. Foque em coisas que importam para você! 

A saúde mental hoje em dia tem opções além do psicólogo e psiquiatra, existem atividades como Mindfulness, que traz uma regulação para o corpo por meio da respiração. E não podemos esquecer de praticar atividades físicas regularmente, nos desconectar das redes 30 minutos antes de dormir para ter um sono regular e recarregar as nossas energias, além de uma alimentação mais saudável.  

E lembre-se, não tenha vergonha! A ajuda profissional é importante em muitas situações, não veja a terapia como um ato de fraqueza ou loucura, pelo contrário, é uma demonstração de coragem, lucidez e determinação para mudar o que te impede de ter uma saúde emocional equilibrada. 

Tenha a sua felicidade como prioridade, o cuidado com a sua saúde mental é tão importante quanto a sua saúde física, então procure apoio, você não está sozinho! 

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies