Dia Internacional da Síndrome de Down O amor não conta cromossomos

102

Dia Internacional da Síndrome de Down O amor não conta cromossomos

102 visualizações

Criada em 2006 pela Down Syndrome International e comemorada até hoje, a data escolhida (21/3), representa a trissomia do cromossomo 21 que causa essa mudança genética na pessoa e da origem à síndrome. 

O marco no calendário tem o objetivo de promover informações sobre a síndrome e acabar com alguns preconceitos que acabam gerando atitudes negativas e a falta de conhecimento sobre a capacidade das pessoas com essa deficiência, fazendo com que elas sejam deixadas para trás ou até esquecidas no mercado de trabalho e na sociedade como um todo. 

O que causa e quais são as características da síndrome de Down? 

A síndrome é causada por um cromossomo extra que a maioria das pessoas não possui, fazendo com que apresente 47 cromossomos, sendo o extra ligado ao par 21. 

Pessoas com essa condição apresentam algumas características físicas bem semelhantes, como: 

  • Raiz nasal achatada; 
  • Baixa estatura; 
  • Mãos pequenas e dedos curtos; 
  • Flacidez muscular (hipotonia); 
  • Prega palmar única; 
  • Olhos com linha ascendente e dobras da pele nos cantos internos; 

Você Sabia? 

Apesar de possuírem essa condição genética e se parecerem em alguns detalhes, pessoas com síndrome de Down tem características únicas, não são todas iguais. Por isso, é muito importante evitar mencioná-las como um grupo único e uniforme, assim como todas as pessoas, elas possuem diferenças genéticas, culturais, sociais e educacionais. 

Diagnóstico 

A síndrome de Down pode ser descoberta antes mesmo do nascimento do bebê, pelos exames recomendados pelo médico responsável na gestação. Mesmo que seja uma situação complicada receber essa notícia antes do parto, ela é importante, pois ajuda os pais a prepararem o melhor ambiente possível para o futuro filho.  

Apoio 

Como a síndrome de Down não se trata de uma doença, não seria correto falar que existe um tratamento para ela, mas existem suportes que a pessoa pode receber desde o nascimento para proporcionar a melhor qualidade de vida possível. Um exemplo são os programas de intervenção com uma equipe de terapeutas e educadores especiais.  

Síndrome de Down não é uma doença, é uma condição! 

Fontes: 

https://altadiagnosticos.com.br/saude/sindrome-de-down#:~:text=A%20S%C3%ADndrome%20de%20Down%20acomete,como%20a%20maioria%20da%20popula%C3%A7%C3%A3o.

http://www.movimentodown.org.br/2016/01/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-sindrome-de-down/
https://bvsms.saude.gov.br/nao-deixe-ninguem-para-tras-dia-internacional-da-sindrome-de-down-2020/#:~:text=Estima%2Dse%20que%20no%20Brasil,em%201%20mil%20nascidos%20vivos

Criada em 2006 pela Down Syndrome International e comemorada até hoje, a data escolhida (21/3), representa a trissomia do cromossomo 21 que causa essa mudança genética na pessoa e da origem à síndrome. 

O marco no calendário tem o objetivo de promover informações sobre a síndrome e acabar com alguns preconceitos que acabam gerando atitudes negativas e a falta de conhecimento sobre a capacidade das pessoas com essa deficiência, fazendo com que elas sejam deixadas para trás ou até esquecidas no mercado de trabalho e na sociedade como um todo. 

O que causa e quais são as características da síndrome de Down? 

A síndrome é causada por um cromossomo extra que a maioria das pessoas não possui, fazendo com que apresente 47 cromossomos, sendo o extra ligado ao par 21. 

Pessoas com essa condição apresentam algumas características físicas bem semelhantes, como: 

  • Raiz nasal achatada; 
  • Baixa estatura; 
  • Mãos pequenas e dedos curtos; 
  • Flacidez muscular (hipotonia); 
  • Prega palmar única; 
  • Olhos com linha ascendente e dobras da pele nos cantos internos; 

Você Sabia? 

Apesar de possuírem essa condição genética e se parecerem em alguns detalhes, pessoas com síndrome de Down tem características únicas, não são todas iguais. Por isso, é muito importante evitar mencioná-las como um grupo único e uniforme, assim como todas as pessoas, elas possuem diferenças genéticas, culturais, sociais e educacionais. 

Diagnóstico 

A síndrome de Down pode ser descoberta antes mesmo do nascimento do bebê, pelos exames recomendados pelo médico responsável na gestação. Mesmo que seja uma situação complicada receber essa notícia antes do parto, ela é importante, pois ajuda os pais a prepararem o melhor ambiente possível para o futuro filho.  

Apoio 

Como a síndrome de Down não se trata de uma doença, não seria correto falar que existe um tratamento para ela, mas existem suportes que a pessoa pode receber desde o nascimento para proporcionar a melhor qualidade de vida possível. Um exemplo são os programas de intervenção com uma equipe de terapeutas e educadores especiais.  

Síndrome de Down não é uma doença, é uma condição! 

Fontes: 

https://altadiagnosticos.com.br/saude/sindrome-de-down#:~:text=A%20S%C3%ADndrome%20de%20Down%20acomete,como%20a%20maioria%20da%20popula%C3%A7%C3%A3o.

http://www.movimentodown.org.br/2016/01/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-sindrome-de-down/
https://bvsms.saude.gov.br/nao-deixe-ninguem-para-tras-dia-internacional-da-sindrome-de-down-2020/#:~:text=Estima%2Dse%20que%20no%20Brasil,em%201%20mil%20nascidos%20vivos

Últimas Publicações

Veja Nossos Vídeos

O De Bem com a Vida é um portal dedicado a reunir e disseminar boas práticas para saúde, bem-estar e qualidade de vida. Por meio de cartilhas e conteúdo, a plataforma traz informações atualizadas sobre o setor – notícias, legislação, dicas e muito mais. Além de agregar os insights e novidades em alta, o portal é atualizado mensalmente com campanhas de saúde e conscientização. O objetivo é compartilhar conhecimento de forma clara e didática e contribuir para a educação da população.

Inscreva-se
e receba novos conteúdos

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies